mestre o que fazer
Reflexão sobre o mal que nos fazem
*Perfeito*
“Um homem procurou um sábio e lhe fez uma pergunta.
– Mestre, o que fazer com uma pessoa que nos maltrata?
– Nada. Disse o mestre.
– Nada? Perguntou o homem. – Então devemos permitir que a outra pessoa nos maltrate?
– Não, pois ninguém nunca te maltrata. Você é que se sente maltratado.
O homem ficou admirado com a resposta. O mestre continuou.
– Ninguém nos maltrata, nós é que nos sentimos maltratados.
Ninguém nos humilha, nós é que nos sentimos humilhados.
Ninguém nos persegue, nós é que nos sentimos perseguidos.
Ninguém nos ofende, nós é que nos sentimos ofendidos.
Ninguém nos expõe, nós é que nos sentimos expostos.
Ninguém tem o poder de nos fazer mal, nós é que ficamos mal com o que os outros fazem.
Seja tão flexível a ponto de dobrar diante do mal que alguém te fez, e tão firme a ponto de continuar bem assentado na terra.
Ninguém tem qualquer poder sobre você se você não quiser dar esse poder a alguém.

Com essa reflexão maravilhosa, convido-vos a orar conosco em benefício das nossas famílias e do mundo inteiro:

Pai nosso que estás no céu
Santificado seja o teu nome
E venha a nós o teu reino
E seja feita a tua vontade
Pai, meu pai do céu, meu pai do céu
Eu quase me esqueci, me esqueci
Que o teu amor vela por mim, vela por mim
Que seja feito assim
Meu pai, meu pai do céu
Meu pai do céu eu quase me esqueci, me esqueci
Que o teu amor vela por mim, vela por mim
Que seja feito assim
O alimento desse dia dai-nos agora e sempre
E perdoai nossas ofensas
De um modo maior com que perdoamos
Pai, meu pai do céu, meu pai do céu
Eu quase me esqueci, me esqueci
Que o teu amor vela por mim, vela por mim
Que seja feito assim
Meu pai, meu pai do céu
Meu pai do céu eu quase me esqueci, me esqueci
Que o teu amor vela por mim, vela por mim
Que seja feito assim
E não nos deixeis cair em tentação
Mas livra-nos de todo o mal, amém.
Composição: Luiz Chaves Oliveira Da Paz